jusbrasil.com.br
15 de Outubro de 2018

Sou obrigado(a) a trabalhar nos dias de Natal e Ano Novo?

Wladimir Pereira Toni, Advogado
Publicado por Wladimir Pereira Toni
há 2 anos

Sou obrigadoa a trabalhar nos dias de Natal e Ano Novo

Devido às datas comemorativas de fim e início de ano, muitas empresas concedem férias coletivas, outras estabelecem escalas de trabalho diferenciadas para que os empregados descansem nas vésperas do Natal e Ano Novo, entre outros esquemas especiais de acordo com as possibilidades da empresa e com os dias da semana em que caiam essas datas.

Mas o que fazer se a empresa não adotar nenhum desses esquemas? Ou, ainda, como ficam aquelas pessoas que trabalham em setores que não podem parar?

Quanto às vésperas, dias pontes ou dias imediatamente posteriores, são dias normais de trabalho, de forma que se a empresa optar por trabalhar normalmente nessas datas não haverá o que fazer, salvo se houver alguma previsão mais vantajosa em acordo ou convenção coletiva da categoria.

No que se refere aos dias 25 de Dezembro e 1º de Janeiro, trata-se de feriados nacionais, sendo que, via de regra, não devem ser trabalhados, não podendo o empregador exigir a presença dos empregados.

Contudo, há exceções no que se refere àqueles empregados que laboram sob o regime de escala de revezamento, em determinadas setores da empresa cujas atividades não podem parar, nem mesmo nesses dias.

De qualquer maneira, o feriado trabalhado que não for compensado na semana deverá ser pago em dobro, ou seja, com adicional de 100%, nos termos do artigo da Lei 605/49:

Art. 9º Nas atividades em que não for possível, em virtude das exigências técnicas das empresas, a suspensão do trabalho, nos dias feriados civis e religiosos, a remuneração será paga em dobro, salvo se o empregador determinar outro dia de folga.

Há que se destacar que para uma empresa funcionar aos domingos e feriados precisa haver previsão legal ou em convenção coletiva devidamente registrada do Ministério do Trabalho, caso contrário o próprio funcionamento será irregular.

No caso dos trabalhadores do comércio em geral, o artigo 6-A da Lei 10.101/2000 permite o trabalho em feriados, desde que previsto em convenção coletiva, senão vejamos:

Art. 6º-A. É permitido o trabalho em feriados nas atividades do comércio em geral, desde que autorizado em convenção coletiva de trabalho e observada a legislação municipal, nos termos do art. 30, inciso I, da Constituição. (Incluído pela Lei nº 11.603, de 2007)

Todavia, as convenções coletivas dessa categoria (comerciários), em sua maioria, proíbem o trabalho nos dias 25 de dezembro e 1º de janeiro. As exceções estão em atividades consideradas essenciais ou de grande utilidade pública, então é necessário sempre verificar o documento coletivo aplicável.

Sendo assim, caso o empregado esteja enquadrado nesses setores ou atividades que permitem o trabalho nos dias de Natal e Ano Novo, não poderá simplesmente faltar, sob pena de sofrer as sanções legais cabíveis.

10 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

SÚMULA 146 TST – trabalhos em domingos ou feriados, não compensado – o trabalho prestado em domingos e feriados, não compensado, deve ser pago em dobro, sem prejuízo da remuneração relativa ao repouso semanal” continuar lendo

Se trabalhar no feriado seja religioso ou civil o trabalhador recebe o dobro, então é justo o empregador mandar trabalhar no feriado e depois dar apenas um dia qualquer para compensar? Levando em consideração que o comerciário não é representado por nenhum sindicato. continuar lendo

Você recebe o dobro OU um dia de folga compensatória (a famosa "troca"), e que, por sinal, conheço muita gente que prefere.

Trabalha no feriado na quinta para folgar na sexta e ir viajar, ou usar o dia útil para ir ao banco, médico, etc. sem precisar pedir um dia de folga ou faltar. continuar lendo

Na realidade, temos que ter em mente que a regra é não trabalhar nos feriados, sendo que somente nos casos autorizados poderá haver expediente nesses dias, mediante a concessão de outro dia de folga.
Quanto ao pagamento em dobro, além de ser uma compensação financeira, vejo como uma espécie de penalidade pela não concessão do descanso, e não como a primeira opção a ser seguida.
Os trabalhadores do comércio contam com o sindicato dos comerciários, que, aliás, negocia convenções coletivas de acordo com a atividade/setor específico, então é sempre importante consultar o documento coletivo aplicável à cada caso. continuar lendo

Não deixou claro se os funcionários do comércio geral recebem em dobro o dia de trabalho nesses feriados. continuar lendo

Renan, boa tarde.
No caso do comércio, a convenção coletiva que permitir o trabalho nos feriados certamente definirá critérios para compensação ou remuneração desses dias. Contudo, não havendo previsão mais favorável ao trabalhador, entendo que será devido ao menos o pagamento em dobro ou uma folga compensatória, conforme regra geral. continuar lendo

Boa noite queria saber eu trabalho no posto de combustível ,minha folga e toda sexta feira da semana .esse mês de Dezembro tiraram minha folga de sexta e puseram na segunda de natal .
Eu perco minha folga da sexta sendo q com isso teria q trabalhar 9 dias seguidos.
Eles podem fazer isso? continuar lendo